20.10.14

Unfaithful Husband - Capítulo 5


x-x

A mãe de Joe começou a passar mais tempo companhia de Demi. Ela nunca mencionou o domingo fatídico, mas mudou seu modo de agir e falar.
Jenny Jonas orgulhava-se do filho. Apesar de ainda ser jovem, era um homem de sucesso, e ela sabia que tentações não faltavam para uma pessoa do calibre de Joe. As mulheres se interessavam tanto pelos olhos escuros e porte atlético, como por sua habilidade de transformar em dinheiro tudo que tocava. Jenny não era tola, e, mesmo sem saber o que pusera em perigo o casamento do filho, podia imaginar muito bem. Decidiu então passar mais tempo com a nora, oferecendo apoio morai, e Demi agradeceu, pois sabia que ela era sua única amiga no novo tipo de vida que levava. Alias, sentia-se fraca  e insatisfeita  com a pessoa  vazia na qual se transformara.  A  casa,  que  já  havia  sido  motivo  de  orgulho  e  prazer, transformou-se num  lugar passível  de criticas  em  cada  canto.  Era  boa  o suficiente  para  ela,  mas  não  para  Joe.  A  ascensão  social  trazia  como consequência uma demanda por coisas que refletissem o homem poderoso no qual se transformara. Demi lembrou-se da insistência dele em mudar para um lugar maior e melhor e entendeu o motivo. Nunca trazia seus amigos de negócios porque, provavelmente, tinha vergonha da própria casa. Irritou-se por ele não ter permitido que o acompanhasse no novo tipo de vida. Admitia o próprio erro. Fora infantil e não amadurecera em sete anos, mas Joe também tinha sua parcela de culpa ao mantê-la afastada, como se fosse um pecado secreto que não combinava com sua imagem de sucesso! A raiva transformou-se em ressentimento, tornando Demi irritada e imprevisível a ponto de preocupar a família, e não havia nada que ela pudesse fazer. Uma noite, depois de manter por muito tempo a regularidade de horário, chegando sempre às seis e meia, Joe ficou trabalhando até tarde, e ela sentiu-se mais impotente, porque a presença dele por perto lhe dava um pouco de paz. Foi dormir angustiada e triste.
No  dia  seguinte,  não  conseguia  concentrar-se.  Resolveu  não  culpar apenas Joe. Passara muito tempo dentro do seu pequeno mundo sem se importar com o que ele fazia fora de casa. Sabia que jantares de negócios eram importantes e que o marido precisava frequentar a sociedade, mas nunca se preocupara em acompanhá-lo, em lhe dar apoio! Nem sabia que o caso Harvey havia terminado, até Mandy lhe contar. Aliás, só soube da existência porque um dia reclamou da ausência do marido e a sogra defendeu-o, dizendo: “Ele está muito ocupado com o caso Harvey. Não percebe como é importante que Joe vença esta disputa?” Não  sabia  e  continuava  sem  saber,  porque  nunca  se  preocupara  a respeito. Em seu casamento, ela e Joe partilhavam apenas a casa, sexo e três crianças. Olhou-se no espelho e se deu conta de que, apesar de ter um corpo bonito,  o  rosto  infantil  não  combinava  com  a  mulher  que  deveria  ser companheira de Joe. Usava o mesmo cabelo comprido desde que tinha a idade de Kate, e suas roupas eram sempre juvenis! A solução era mudar tudo.

 —Sabe o que vou fazer, Mike? — disse ao bebê, que brincava no chão. — Vou pedir para vovó ficar com você e vou sair e renovar meu guarda-roupa! E, se ela não puder, levo você até o escritório de Joe e ele que se vire. — Mas Jenny podia ficar com Michael e, assim que ela chegou, Demi pegou um táxi para o centro de Londres. Vibrara com a ideia de entrar no moderno escritório de Joe e deixar a criança nos braços dele, mesmo sabendo que jamais teria coragem. A suave Demi era feliz sendo boa esposa e mãe. Não tinha ambição pessoal. Sua realização era na casa, com as crianças e o marido. A tensão desaparecia do rosto de Joe quando chegava sobrecarregado e encontrava um lar confortável e a família toda à sua espera. Adorava brincar com os gêmeos e o pequeno Michael, e Demi sabia que a casa era o refúgio para as tensões do dia-a-dia. Será que o inverso era verdadeiro? Ou seria um alívio deixar de lado o papei de pai e marido, para assumir o papel do empresário poderoso, cercado de pessoas sofisticadas e de alto nível intelectual? Mais uma vez lamentou ter ficado estagnada enquanto Joe crescia.
Ao chegar depois das seis horas, Demi ficou feliz, pois não viu o carro dele em casa. Carregada de pacotes, tocou a campainha.

—Meu Deus do Céu! — a mãe de Joe exclamou, ao abrir a porta. Olhou todos os pacotes e principalmente o rosto da nora.

—O que achou? — Demi perguntou.

A mulher que saíra de casa cedo era completamente diferente da que esperava ansiosa pela opinião da sogra.
O cabelo fora cortado na altura do queixo e repicado nas laterais. O rosto recebera uma maquiagem tão natural que era quase impossível saber o que havia de diferente, mas Jenny percebeu que a mudança era perturbadora. Não era tudo. Demi saíra vestida com calça jeans e moletom. Voltara com um conjunto de minissaia e blazer cinturado, de lã risca-de-giz cinza e preto, meia-calça preta e sapatos de salto alto.

—Eu acho — Jenny finalmente murmurou — que é melhor termos um uísque duplo pronto para quando meu filho chegar. —Era a melhor resposta que Demi poderia desejar. Sentia-se preparada para um desafio.

Sam entrou correndo na sala e gritou ao ver a mãe. —Uau! — E continuou como se a nova Demi não fosse diferente da que ele estava acostumado a ver. — Ei, o que é que tem nestes pacotes?

Em menos de dez minutos, o chão da sala encheu-se com a metade dos pacotes  abertos.  Sam correu  para  seu  quarto  com  um  novo jogo  para  o computador e Kate ficou entretida com os presentes que Demi comprara por impulso quando Joe entrou. Ele ficou imóvel, assim como todos na sala. Kate parou de lidar com o brinquedo, Jenny parou de tentar arrumar a bagunça e Demi levantou-se com as pernas tremendo e encarou Joe com uma mistura de desafio e desamparo. Foi à mãe dele quem quebrou o encanto, carregando Michael e chamando Kate para fora da sala. Jenny dissera a Demi que as crianças ouvem e sentem mais do  que  percebemos  e  ela  recebera  a  mensagem.  Provavelmente  andaram dizendo coisas à avó que não poderiam dizer aos pais. No momento, sua atenção não estava nos filhos, mas em Joe, que a encarava sem demonstrar emoção. Começou a ficar nervosa ao perceber o sorriso que se desenhava nos lábios dele, o mesmo sorriso de anos atrás, quando ele a vira na discoteca.

—Bem, bem. Posso ver que o segundo estágio começou. Vai a algum lugar especial? Desculpe-me Demi, mas se me avisou de planos para esta noite, creio que esqueci completamente. — O modo como ele disse “especial”, irritou-a. Joe sabia muito bem que ela não ia a lugar algum, então o que queria dizer com “segundo estágio”? Também ficou óbvio que ele não diria nada a respeito de sua nova aparência. Talvez não tivesse gostado, talvez preferisse a versão simples e sem graça que não lhe causaria problemas.

Ou talvez estivesse inseguro quanto a esta Demi! E se a pergunta fosse séria e ele pensasse mesmo que ela ia a algum lugar?

—Se eu estiver pensando em sair, o que vai dizer? — ela perguntou.

—Acho que perguntaria com quem pretende ir — ele respondeu, muito melhor que ela nesta espécie de jogo.

—Para julgar se ele ou ela é a companhia certa para sua jovem esposa?

—Ele?  E quem é ele?  — Joe perguntou,  com  uma  suavidade que escondia a apreensão.

—Eu  não  me  lembro  de  você  me  contar  com  quem  sai  para  seus programas — respondeu, seca. O rosto  dele  ficou  sério  e  os  olhos  cinzentos  lhe  enviaram  uma  breve advertência.

—Diga um nome, isto é tudo, apenas um nome! —Desde que não ia a lugar algum, a conversa esta sendo absurda.

—Não há um nome — ela disse triste, e toda a excitação do dia se fora. — Estou chegando em casa e não saindo. Joe andou pela sala até uma caixa ainda intocada pelas mãos curiosas das crianças.

—O que tem aqui?

—Um conjunto.

—E ali? — ele apontou outra caixa fechada.

—Lingerie. — Corou porque a caixa estava lotada de caros conjuntos de seda e renda.

—E esta?

—Alguns vestidos novos! Por quê? Não vai me passar um sermão, não é? Você me deu todos aqueles cartões de crédito!

Ele ignorou o comentário e perguntou casualmente: —Tem algum vestido que possa usar num dos restaurantes mais finos de Londres e depois talvez dançar em algum lugar?

Demi já ia sair da sala, mas o convite pegou-a de surpresa. —Está me convidando para sair? — ela perguntou tão direta que o sorriso de Joe apagou.

—Sim — ele concordou sarcástico. Demi teve certeza de que ele se divertia com sua falta de charme. Corou e quis desaparecer. Nada que fizesse seria suficiente para mudar sua imagem de garota ingênua! —Sim, Demi — ele repetiu mais gentil, percebendo a apreensão dela e sentindo-se culpado. —Estou convidando você para sair e jantar comigo esta noite.

—Oh — ela disse, insegura do que responder, e ficou aliviada quando Sam entrou correndo na sala e atirou-se no colo do pai.

—Oi, sabe que a mamãe comprou um jogo novo para o computador? Posso trazer aqui para baixo e jogar na televisão grande? É um simulador de vôo!

—É claro que pode. — Joe sorriu para o filho, sem deixar de olhar para a esposa. — Se sua avó não se importar, porque vou pedir para ela ficar com vocês enquanto saio para jantar fora com sua mãe.

—Vai sair com a mamãe? — O garoto parecia tão surpreso quanto ela, e Joe sorriu. Sam gritou para a mãe. —Que legal! O papai vai sair com você, então não precisa mais sair sozinha como...

—Sam — O tom de voz de Joe calou o garoto.

—Talvez sua mãe não possa ficar — Demi disse, sem graça, achando que fora convidada por obrigação. — Ela já passou o dia todo aqui. Não é justo...

—Fico com prazer — disse Jenny, entrando na sala. —Joe, leve-a a um lugar agradável.

—Eu ainda não disse se quero sair — respondeu impaciente, sentindo-se manipulada.

—É lógico que quer, minha querida! — Jenny insistiu. —Agora suba se arrume e leve estes pacotes. Kate, Sam, venham ajudar sua mãe.

Os três subiram a escada carregados com as compras. Demi escutou a voz da sogra dizer baixinho: —Sabe, meu filho, esta noite fora vai fazer bem a vocês. E seria muito bom se Demi começasse a participar de sua vida social também!

Demi parou no alto da escada, curiosa de ouvir a resposta de Joe, mas ele falou muito baixo. Ao contrário, a voz de Jenny era bem audível.

—Bobagem. Como sabe que ela vai odiar se nunca lhe deu a oportunidade de  saber?  O  problema  com  você  Joe,  é  que  manteve  sua  mulher  tão protegida, que ela nunca pôde saber o que quer da vida! — Será que Jenny acreditava que ela quisesse ser algo mais, além de boa mãe e esposa?

—E tem mais uma coisa — Jenny continuou, com a voz ríspida, — não descobri o que aconteceu por aqui que entristeceu as crianças, só sei que elas perceberam alguma coisa desagradável, e sei muito bem de quem é a culpa! — Uma pontada atravessou o coração de Demi, a mesma sensação que tinha cada vez que se lembrava do telefonema de Mandy. —Aceite meu conselho, filho —Jenny acrescentou, — e aja com muito cuidado daqui em diante, porque se algum dia Demi... — Ela correu para o quarto. Não queria saber o futuro. O que estava acontecendo àquela noite já era o suficiente.

x-x

Eu amo qd chega a mudança do visual jhfsasdh Td bem? Eu estou bem, obrigada! To tão feliz ao ver que vcs estão amando a história ♥ Gente, ela n é minha, é uma adaptação de um livro, ok? O nome da autora está lá na página "Fanfics" do blog, certo? Mesmo assim, fico mt feliz com o s elogios <3 Comentem mais para o próximo! Respostas aqui' Beijos, amo vcs ♥

20 comentários:

  1. socorro, sinto que essa fic vai pegar fogo e espero que não chegue no estagio de separação, e quero ver o Joe comendo dobrado na mão dela..
    Sam, xoxo

    ResponderExcluir
  2. Agora as coisas vão se a direitar?

    ResponderExcluir
  3. demi gostosa, cheirosa (como diz a minha tia) <33
    ai gente, tô me prendendo cada vez mais a essa fic... é doença? mds hsuehusuhe
    posta logo, besitos >..<

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nhaw, é msm ♥
      eu tb era viciada, pena q ela é pequena jsgjgsda
      postado, bjss ♥

      Excluir
  4. Espero q de tudo certo nesse jantar! Posta logo

    ResponderExcluir
  5. scrr eu to mortaaaaaaaaaa ain posta logo. é sério, a demi quase me mata aqui, fiquei só imaginando a gostosura que ela deve estar. to louca pra saber o q vai acontecer no jantar skjdhxcv posta logooooo <3 bjs te amo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EU TB SADHSKAG postado, desenlouca aí ajfdgshas q loucuuuuuuuuuura <3 bjs te amo ♥

      Excluir
  6. P O S T A L O G O
    essa fanfiction e o maximo

    ResponderExcluir
  7. forninho caiu aquiiiiiiiii
    amei mt tomara que eles se beijem no encontro e quero hot
    gostei muito do layout foi voce que fez?
    posta logoohhh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. awn ♥
      hot n vai ter... Masssss vale a pena ler até o final ♥
      esse layout n foi eu, foi a suzanny ali do icon do ed sheeran! tenho uma neura, n gosto de fazer layouts p mim </3
      postado, amor ♥

      Excluir
  8. Que lindos! Posta mais

    ResponderExcluir